O Transtorno!

Acredito que todos nós gostamos de viver, de vez em quando, no mundo das Ilusões ou Fantasias, então damos uma escapadela do mundo Real que é estressante, desse modo fugimos para o outro “mundo” onde nada é sufocante, sem obrigações e nem responsabilidades recorrermos assim aos cinemas, teatros, casas de espetáculos, restaurantes, shoppings, o futebol sempre acompanhado de um bom churrasco e outras tantas diversões…

São nesses momentos que sentimos o prazer de estarmos com os amigos, família e demais pessoas queridas. Esquecemos um pouco do estresse acumulado durante uma semana de trabalho e relaxamos e isso é muito bom, ou não? Sem dúvida respondo, já que estamos tendo o prazer de compartilhar momentos agradáveis com outros.

Ou o prazer solitário olhando uma obra de arte, assistindo um filme ou uma peça de teatro, ler um livro ou somente o prazer de não pensarmos em nada, ficando em algum lugar parado sem fazer nada só relaxando e meditando, porque meditar é excelente!

Porém quando esse comportamento saudável e muito indicado escapa de nosso controle ao comermos e bebermos demais, (comumente estragando a festa com condutas inadequadas), quando continuamos no cinema, teatro, museu ou galeria de arte por várias seções seguidas ou até seu fechamento, comprando tudo o que podemos e o que não podemos, (entrando em dívidas). Ou lermos um livro até o fim não fazendo mais nada, mesmo que leve o dia e a noite inteira sem apartes e sem dormirmos. Igualmente navegando na internet horas a fio, ficar jogando no computador o dia todo e ou mais um “monte” de outras coisas, e quando tentamos parar de fazê-las e não conseguimos, mesmo com todos nos alertando quanto ao nosso agir que é bizarro!

 

 

 

E nessa hora sempre aparece um “chato” falando: “Tá fugindo do que, meu? A vida não é só diversão não”! (Para nós Compulsivos aquele que nos alerta de nossos comportamentos “bizarros” é sempre um “chato”)!

Portanto ao agirmos sempre desse modo é que o nosso “Prazer” passa a ser um grande problema, visto que perdemos o autocontrole. Essa necessidade de sentir Prazer, Prazer e só Prazer sem parar, vivendo na “ILUSÃO do prazer” ou fugindo constantemente das responsabilidades cotidianas que aparentemente nos sufocam, é que entendo por Compulsão, Transtorno do Controle do Impulso: “Onde a característica essencial é a falha em resistir a um impulso, instinto, ou desejo de realizar um ato que é prejudicial ao indivíduo ou outras pessoas” (Organização Mundial da Saúde). E dessa forma passamos a viver em um mundo criado por nós de “sonhos e ilusões”, ficamos doentes!

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.